INSPEÇÃO E MANUTENÇÃO DE EXTINTORES


Na Mata Fogo Extintores, realizamos serviços de inspeção e manutenção de extintores, conforme a NBR 12962 de 2016, que está em vigor atualmente. Pode-se definir a inspeção como o exame periódico que antecede a manutenção, realizado no extintor de incêndio sem a desmontagem do equipamento, com a finalidade de verificar se este permanece em condições de operação em relação aos seus aspectos externos, servindo para definir o nível de manutenção a ser executado no extintor, caso necessário.


A manutenção, por sua vez, é um serviço de caráter preventivo e/ou corretivo, compreendendo o exame completo do extintor de incêndio, com a finalidade de manter suas condições de operação intactas, proporcionando a confiança de que o extintor estará apto a funcionar com segurança e desempenho adequados ao combate nos princípios de incêndio.

INSPEÇÃO

  • Condições do ambiente a que está exposto o extintor de incêndio;
  • Identificação do fabricante do extintor de incêndio, gravada no recipiente ou cilindro;
  • Condições de lacração, de modo a evidenciar a inviolabilidade do extintor de incêndio, verificando se o lacre tem possibilidade de ruptura quando utilizado;
  • Data da última manutenção e do último ensaio hidrostático, os prazos-limites para execução dos próximos serviços, a validade destes e se são mantidas as condições que preservem a garantia dada aos serviços;
  • Quadro de instruções, legível e adequado ao tipo e modelo do extintor de incêndio, e à faixa de temperatura de operação indicada;
  • Fixação dos componentes roscados;
  • Integridade e funcionalidade do conjunto de rodagem e transporte;
  • As condições aparentes da mangueira de descarga, punho e difusor, quanto a rachaduras, trincas, ressecamentos, entre outros danos, quando for o caso;
  • Recipiente ou cilindro do extintor de incêndio e seus componentes aparentes, quanto à presença de sinais de corrosão e outros danos;
  • Ponteiro do indicador de pressão na faixa de operação, ou seja, área verde do indicador de pressão; 
  • A existência de todos os componentes aparentes necessários para seu transporte e funcionamento.
MANUTENÇÃO DE NÍVEL I

Manutenção geralmente efetuada no ato da inspeção porpessoal habilitado, que pode ser executada no local ondeo extintor está instalado, não havendo necessidade deremovê-lo para oficina especializada.

  • Limpeza dos componentes aparentes;
  • Reaperto de componentes roscados que não estejam submetidos à pressão;
  • Colocação do quadro de instruções, quando necessário;
  • Substituição ou colocação de componentes que não sejam submetidos à pressão.
MANUTENÇÃO DE NÍVEL II

Manutenção que requer execução de serviços com equipamentoe local apropriados e por pessoal habilitado. Consiste nos seguintes passos:

  • Desmontagem completa do extintor;
  • Reposição ou substituição da carga do agente extintor;
  • Limpeza de todos os componentes;
  • Controle de rosca visual, sendo rejeitadas as que apresentarem um dos eventos: crista danificada, falhas de filetes ou francos desgastados;
  • Verificação das partes internas e externas, quanto à existência de danos ou corrosão;
  • Substituição de componentes, quando necessária, por outros originais;
  • Regulagem das válvulas de alívio e/ou reguladorade pressão, quando houver;
  • Verificação do indicador de pressão;
  • Fixação dos componentes roscados (exceto roscas cônicas) com torque recomendado pelo fabricante, no mínimo para as válvulas de descarga, bujão desegurança e tampa;
  • Pintura e colocação do quadro de instruções, quando necessário;
  • Verificação da existência de vazamento;
  • Colocação do lacre, identificando o executor.





















MANUTENÇÃO DE NÍVEL III/VISTORIA 

Conforme a NBR 13485, a  manutenção de terceiro nível tem caráter preventivo e corretivo, e visa verificar a resistência e as condições de operação do extintor de incêndio e seus componentes. Consiste em um processo de revisão total do extintor, incluindo a execução de ensaios hidrostáticos. Os extintores devem ser submetidos a este nível de manutenção em um intervalo máximo de cinco anos, contados a partir de sua data de fabricação ou da realização do último ensaio hidrostático.

O ensaio hidrostático em extintores é executado em alguns componentes do extintor de incêndio sujeitos à pressão permanente ou momentânea, utilizando-se normalmente a água como fluido, que tem como principal objetivo avaliar a resistência do componente a pressões superiores à pressão normal de carregamento ou de funcionamento do extintor, definidas em suas respectivas normas de fabricação.

A manutenção de nível III consiste em:

  • Ensaio hidrostático do recipiente para o agente extintor e do cilindro para o gás expelente, quando houver;
  • Ensaio hidrostático da válvula de descarga e mangueira;
  • Remoção da pintura existente e aplicação de novo tratamento superficial do cilindro e componentes, onde necessário. A remoção da pintura existente deve preceder necessariamente ao ensaio hidrostático;
  • Recarga do extintor de incêndio, conforme especificado na NBR 12962.
                                                                             

Outros Serviços

Entrar em Contato